Atualmente, é comum que alguém dispenda mais tempo na rua, no trabalho e no deslocamento entre locais do que em casa. De fato, de acordo com Waltely Longo, especialista em mídia digital out of home, houve uma queda de 30% no tempo que as pessoas passam dentro de suas casas, o que significa que os meios de mídias mais convencionais, como a televisão aberta ou a cabo, ou mesmo jornais e revistas, estão perdendo espaço.

Nisso, outros nichos de mídia surgem e se destacam, como a mídia digital out of home, ou MDOOH, que se caracteriza por ser uma forma de transmissão digital que atinge o público nas ruas, no ônibus, no metrô e nos mais diversos lugares. Utilizando equipamento digital, como televisões de LCD/LED, painéis eletrônicos e outras formas de som e imagem, a Mídia Digital OOH permite dinamismo na campanha e interação com o público-alvo.

Para conseguir alcançar melhores resultados com um projeto de mídia out of home, confiras as cinco dicas abaixo!

Segmentação de público

Para uma excelente campanha out of home, o primeiro passo é entender e segmentar quem é seu público-alvo. Existem diversas formas de se entender para quem a campanha de marketing deve ser dirigida, fazendo uma pesquisa de público conhecendo bem o produto.

Um público-alvo para acessórios de automóveis, por exemplo, poderia ser segmentado no gênero masculino, idade entre 20 e 45, que utiliza bastante carro e ganha o suficiente para gastar nele. Conhecer bem seu público-alvo permite que se direcione não apenas o produto, mas, no caso da mídia out of home, os pontos de relevância.

Relevância

A relevância é um critério de suma importância para um projeto bem sucedido de mídia out of home. Significa que deve-se procurar divulgar o produto ou serviço nos pontos digitais que o público-alvo se encontra e, mais que isso, na forma como eles interagem com o local.

Para o público-alvo do exemplo acima, de acessório de carros, um anúncio em mídia digital out home no metrô poderia surtir menos efeito que anúncios feitos em garagens comerciais ou em pontos digitais próximos de semáforos.

Conteúdo atrativo

Ao se delimitar o segmento de público e mapear a campanha por sua relevância, é preciso tomar o próximo passo e criar conteúdo que atraia a atenção do público-alvo. A era digital é uma era de informação rápida, constantemente exibida em diversos meios. Toda mídia tem que competir por atenção.

Por isso, é preciso criar conteúdo que atraia a atenção do consumidor, utilizando-se de técnicas bem conhecidas do marketing, desde o uso das cores certas, frases de efeito, entretenimento, etc. O importante é que, sendo exibido, o conteúdo precisa chamar a atenção.

Precisão

Quanto mais preciso o conteúdo for, ou seja, dizer a que veio e no tempo certo, maior a chance dele atingir seu objetivo. Portanto, é essencial tomar muito cuidado com como é feita a exibição. A mídia digital out of home tem isso como uma das suas grandes vantagens, pois pode-se programar suas exibições de acordo com as necessidades individuais.

Para quando o semáforo fechar, quando o metrô estiver chegando ou assim que o elevador fechar as portas, por exemplo. É o tipo de campanha que permite usar o tempo certo do consumidor.

Interação

Por fim, a mídia digital out of home trabalha bem com a interação tecnológica, conectando-se à internet, em plataformas mobile e fazendo com que o público-alvo interaja com o conteúdo após o momento inicial. Isso permite criar engajamento e fidelização com o produto. Portanto, um bom projeto de mídia out of home deve objetivar conseguir a melhor interação com o público.

E então, animado para começar a trabalhar em um bom projeto de mídia digital out of home? Possui alguma sugestão ou dúvida? Compartilhe suas experiências e ideias conosco.